• 25 set

    Iberostar Praia do Forte – review! Dicas, prós e contras…

    Olá pessoal, como alguns (muitos) já sabem, acabei de chegar da Bahia, estava mais precisamente em Mata de São João, Praia do Forte, no hotel Iberostar e resolvi contar pra vocês como foi minha experiência nesse hotel super famoso, os prós e os contras de lá e também dar dicas para futuros viajantes… rs

    Bom, o que mais me chamou atenção no hotel foi a alegria e hospitalidade dos funcionários, todos (com excessão às garçonetes dos a la cartes) eram pessoas incríveis, você jamais passa ao lado de alguém sem receber um sorriso e um bom dia naquele sotaque que dá vontade sair falando igual imediatamente.

    funcionarios

    Nosso primeiro contato foi com o atendente/recepcionista João que por ter o mesmo nome do (meu) João já se fez íntimo em menos de um minuto, oferecendo-nos um up grade de quarto e diárias no spa por um ótimo preço. Não aceitamos o up grade e mesmo assim o ganhamos, sem o spa, lógico. João nos colocou em um dos melhores quartos, com vista para o mar e rede na varanda (coisa muito valorizada pelos baianos rs) sem nenhum custo adicional. Foi maravilhoso!

    O check in era as 14 horas e chegamos por volta de 12 horas, não pense você que entrará antes no quarto só porque o hotel está vazio. Pelo que pude ver eles são rigorosos com horários de check in e check out, mas isso não é problema quando se tem restaurantes maravilhosos para sentar e tomar “um veneno” (como disse nosso amigo João) e relaxar enquanto sua hora não chega.

    O hotel possui sistema All Inclusive e assim que você chega uma pulseirinha é colocada no seu braço para identificar para os funcionários o que você contratou ou não. Existe a possibilidade de fechar um pacote sem bebidas alcoólicas inclusas, por exemplo. Enfim… Contratamos o pacote com tudo incluso e chegando no restaurante Pelô, que é o maior e principal, já fomos muito bem recebidos com chopp e Champagne.

    veneno

    pelo

    Esse restaurante fica aberto das 6:30 às 11h para café da manhã. Das 13 às 15h para almoço, das 19 às 22h para jantar e das 23 às 05h para snacks (entenda snacks como hambúrgueres, hot dogs, batata frita, mistos quente, enfim…). Fora esse existem outros que fazem outros turnos como por exemplo o Maresia, restaurante da piscina, que é bem menor, tem menos opções mas te deixa a vontade para comer molhado, de biquini ou até mesmo levar comida para a área de piscina. Ou seja, menos glamuroso mas bastante funcional para quem quer passar o dia na água.

    Eu tive amor a primeira vista com o Pêlo, pois ele tem rasos lagos artificiais  verdes em toda sua extensão e almoçar com o barulho da água e dos pássaros é, sem dúvida, uma experiência pra lá de relaxante. Nele não se entra molhado, nem sem camisa e muito menos em trajes de banho, mas você pode usar uma saída de praia que já está ok.

    As opções são inúmeras, no café da manhã há desde saladas, pães, bolos até omeletes, ovos cozidos, bacon e todos aqueles doces lindos que vemos nos melhores feeds de instagram. Eu senti falta de mais opções para celíacos (ou seja, pessoas que não podem comer glúten). Essa parte continha apenas aveia, granola, bolacha de arroz e uma outra torrada. E durante a minha estadia, somente em dois dias tinha a opção de pão sem glúten. Mas problema resolvido já que tínhamos duas pessoas disponíveis nos fazendo as melhores tapiocas do mundo, bem como batata doce cozida e mandioca para fanáticos em dieta. Para mim o café da manhã era a melhor refeição do dia, tanto que como acordávamos cedinho para malhar, tomávamos cafe duas vezes! (Tem que aproveitar, né gente?) Os sucos também eram coisa de outro mundo, fora os (em média) oito sabores frescos do dia, você também podia pedir para fazer a sua receita que tem uma pessoa disponível somente para realizar seu desejo. É incrível!

    sucoverde

    omelete

    tapioca

    Almoço e jantar no Pelô seguem a mesma ordem do café e são tão maravilhosos quanto. Opções incríveis de saladas, massas feitas na hora, risotos, todo tipo de frutos do mar que você imagina, bem como frango, porco e carne de vaca nos melhores cortes. Como sou vegetariana, optava sempre por arroz, feijão, salada, e verduras cozidas. A variedade é bem grande e também havia sempre uma opção de caldo, o que eu acabei comendo todos os dias de tão bons que eram. E o restaurante é tão fresco e bem ventilado que você poderia até ter nervoso de me imaginar comendo caldo quente em plena Bahia mas lá não passamos calor, é um vento delicioso que sobe do oceano.

    caldo

    Existem também as opções de restaurantes típicos a la carte, e assim que você chega no hotel você é informado de quantos poderá escolher, como ficamos 6 noites, tivemos direito a 3 reservas. E é aí que a coisa começa a ficar ruim… No momento das reservas temos acesso aos cardápios e para meu espanto eles não possuem nenhum prato vegetariano, são poucas opções de pratos em cada um deles e todos tinham algum tipo de carne. Eu, sinceramente, não me importaria de não ir a nenhum deles, mas dizendo à recepcionista que eu era vegetariana ela solicitamente me ofereceu a opção de prepararem um prato especial para mim e eu prontamente aceitei. Foi me perguntado qual prato eu gostaria de comer e dei duas opções, risoto e omelete. Ela ligou para os chefes que também disseram que fariam o desejado e então eu poderia desfrutar dos restaurantes mais “chiquetosos” na maior paz. Quando cheguei no primeiro dia infelizmente ninguém sabia de nada e me foi informado que não trabalhavam com risotos e omeletes. Foi uma baita decepção, já que tínhamos ido a outro hotel no restaurante indicado pela própria recepcionista. A situação constrangedora de todos os funcionários te olhando como se você fosse um ET durou em média trinta minutos, até que a Relações Públicas veio resolver o problema. Acabei indo comer um risoto feito especialmente pra mim no restaurante Pelô (meu amado Pelô) que estava bem saboroso e o chefe estava muito simpático. Pediram-me milhares de desculpas pelo o ocorrido e que eu podia ficar tranquila quanto às outras reservas. O pior detalhe mesmo ficou por conta do prato do João, que pediu um canelone recheado com carne e espinafre e a carne estava estragada, podre mesmo! Fedida, inclusive! Mal conseguíamos respirar aquele cheiro. Enfim, uma coisa nós aprendemos, a maioria dos pratos que saem ali são os peixes mais caros e elaborados, as pessoas optam por aquilo que não podem comer sempre e acredito que a carne não tenha tanta saída, portanto se você come frutos do mar, se jogue! É o melhor que tem!

    Perdemos nossa segunda reserva pois recebemos uma carta que ela havia sido trocada e a carta estava tão mal redigida que acabamos nos confundindo e a rostess do restaurante não estava em boa maré naquela noite e não nos ofereceu reserva em nenhum outro. Infelizmente, ou seria felizmente?

    Bem, nossa terceira e última reserva chegou e era no tão esperado restaurante francês, homens só de calça e sapato fechado e muita pompa. O restaurante é lindo, com decoração e mesa posta impecáveis, mas o serviço deixa (e muito) a desejar. Garçonetes bravas e com cara fechada não combinam com a hospitalidade do hotel. Eles, enfim!, estavam me esperando com um omelete e um risoto mas demoraram mais de uma hora para entregar os pratos. Nossa reserva era 9:30 e só conseguimos sair de lá 23:45 sendo que no dia seguinte partiríamos logo cedo. Passamos um pequeno stress pela demora, já que todos eram atendidos na nossa frente. De novo me senti um ET e fui “punida” por isso com risadinhas de canto de boca e cara feia. Nossa sobremesa também veio errada e nem sequer encontramos alguém para pedir que trocasse. Todos os funcionários estavam recolhidos na cozinha e não mais se interessavam em atender-nos, já que éramos a última mesa (por culpa deles, é claro! Por mim estaria no terceiro sono já a essa hora).

    restaurantefrances

    Bom, para não me alongar mais (eu sei que o post tá gigante), eu vou dizer que só recomendo os restaurantes a la carte para quem gosta de frutos do mar. Existe opções chiquérrimas com lagostas e afins. Vegetarianos, veganos e amantes da carne vermelha fiquem no restaurante central Pelô que tem tantas opções deliciosas que ficamos tontos. É realmente incrível, fora a alegria contagiante de TODOS os funcionários. E a quantidade de garçons e garçonetes te servindo o tempo todo.

    Para quem tem criança o hotel é maravilhoso, existe a opção de berço no quarto, em cada cantinho tem também a copinha do bebê pra você esquentar leite, comidinhas e tudo mais. Para as mais velhas tem os monitores que brincam quase que vinte e quatro horas, dando aquele merecido descanso às mamães. Se você quiser, só vê seu filho na hora de dormir. É muito seguro, eles brincam fora e dentro das piscinas infantis e dão inclusive almoço e lanche. Você realmente não se preocupa com nada. Existem aulas de tênis, aulas de dança, ginástica, esportes aquáticos e tudo mais que as crianças amam, além de números de teatros toda noite. É ideal para famílias.

    piscinainfantil

    Nós adultos também temos diversas atividades durante o dia, yoga, caminhada, aula de funcional, aula de abdominal, hidroginástica, bingo, jogos aquáticos, tênis e vôlei, enfim… É bom que se cansem durante o dia e durmam cedo, pois a noite é mais paradinho. Tem também números de teatro todas as noites e um bar com música ao vivo, mas não é lá aqueeeela animação. Eu preferia deitar mais cedo e descansar para aproveitar o Resort durante o dia que é maravilhoso.

    Existem piscinas infantis, piscinas adulto animadas e piscinas adulto calmas. Nas animadas você encontrará banda tocando ao vivo, bingo e todas as aulas e jogos aquáticos. Já nas calmas (minhas favoritas) você tem apenas passarinhos, sol, vento e a garçonete que te traz o que você quiser.

    piscinacalma

    piscinacalma2

    piscinaagtada

    Dica: sentem perto de um banheiro ou de uma ducha. Os banheiros são poucos e todos muito distantes. No segundo dia já percebi a dificuldade de se encontrar um banheiro estando apertada, lá é enorme e tudo muito longe, então já sentava estrategicamente perto da barraca de água de coco natural (tomava uns quatro por dia) e perto de um deles e não tenho do que reclamar. Poderiam, óbvio, fazer banheiros mais próximos às áreas de piscina mas penso que isso seja uma estratégia pra você beber menos já que dá realmente muita preguiça de levantar e caminhar alguns minutos embaixo de sol para encontrar um.

    coco

    O único serviço pago no hotel é o spa, as massagens são caríssimas, 145,00 (trinta minutos) e 250,00 (cinquenta minutos), e posso garantir-lhes que não vale tudo isso. Fiz a relaxante de 250,00 e saí com mais dor que entrei, a moça me espremia tanto que chegava a ficar sem ar. Não foi a experiência que eu esperava que seria, mas valeu pois quando você faz uma massagem ganha o direito de passar o dia no spa e aproveitar a piscina e todas as hidromassagens e saunas, e todas são maravilhosas, saí de lá mais relaxada que no dia da massagem. Achei incrível!

    spa

    spa2

    Bom, gente! Já me alonguei demais, mas tudo isso foi pra dizer: Vá ao Iberostar Praia do Forte! Nenhum lugar é perfeito e lá tem muito mais qualidades que defeitos. Foram sete dias de lazer, descanso e paz!

    Nossa! Já ia me esquecendo de dizer sobre os quartos, não sei os outros, mas o nosso era delicioso. Muito espaçoso, com uma cama que caberia dois casais, arejado, com travesseiros super macios além de um banheiro enorme, com banheira e um chuveiro potente e bem forte que não dava vontade de sair de baixo. Sem contar na nossa vista para o mar e para a piscina, a rede na varanda e os passarinhos que nos visitavam toda manhã. Amei! Nada muito requintado mas muito limpo e aconchegante. 😉

    quarto1

    cama

    Aproveitem o verão e as férias que estão quase aí e depois me contem!

    PS: essa foi a MINHA experiência e me abstenho de qualquer novo conflito ou problema que você venha a ter no hotel, assim como torço para que os probleminhas que eu tive não aconteçam com você. 🙂

    PS 2: peguei algumas fotos da internet pois não levei minha câmera e algumas não ficam boas quando tiradas do celular. Cuidei para selecionar imagens reais de tudo que vi e vivi por lá.

    Espero que tenham gostado desse post.

    Beijos

    Leia também!

    Compartilhe

    2
    Comentários

    2 Comments

    1. Silvia

      25 de setembro de 2016 at 14:39

      Como já havia comentado no seu Instagram…Estive no Iberostar ano passado e foi maravilhoso lugar e dias incríveis, principalmente porque fomos em família, minhas filhas amaram, indico pra todo mundo, passei pelo mesmo problema no a la Carte, principalmente no Restaurante Baiano, não gostamos mesmo. Mas nada que restaurante Pelô, não nos salvou e tornou-se tudo inesquecível…Bjosssss adorei o post me lembrar de tudo que passei por lá

      • Tami

        26 de setembro de 2016 at 13:44

        Oi Silvia, realmente é maravilhoso… já havia lido reclamações sobre o a la carte e infelizmente vi que eram fundadas, mas como você disse, nada que o Pelô não supere. Adorei e pretendo voltar mais vezes! Beijos

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Protected by WP Anti Spam